• Sacramento: O que é? Quais são os sacramentos das igrejas?

    scissors
    junho 10th, 2011

    Batismo

    Batismo

    É um sinal ou um gesto divino instituído por Cristo Jesus para a sua Igreja.

    É definido de maneiras diferentes pelas várias tradições dentro da história do Cristianismo. A definição de Agostinho talvez seja a mais amplamente aceita: “Um sinal daquilo que é sagrado” e “uma forma visível de graça invisível”.

    Sagrado Matrimônio

    Sagrado Matrimônio

    Na tradição Católica Romana, as Sentenças de Pedro Lombardo enumeram os sete sacramentos que se tornaram tradicionais: Batismo; Crisma; Eucaristia; Penitência; Extrema Unção, Ordens e o Sagrado Matrimônio. O luteranismo reduziu os sacramentos (algumas igrejas evangélicas chamam-nos de ordenanças) para apenas dois: Batismo e a Ceia do Senhor, pois eram os únicos claramente ordenados no Novo Testamento e os que ofereciam a remissão dos pecados (Ver Mateus 26,26-29; 28,19; Atos 2,38; 22,16). A Igreja Anglicana coloca uma ênfase especial sobre esses dois sacramentos, mas também reconhece a validade dos outros cinco.

    Ceia do Senhor

    Ceia do Senhor

     

    O significado teológico dos sacramentos relaciona-se tanto com a cristologia como com a eclesiologia. Cristologicamente, os sacramentos falam diretamente da doutrina da encarnação, na qual a segunda pessoa da trindade divina incorporou-se como Deus-homem. Os sacramentos têm caráter eclesiológico, no sentido de que toda a “comunhão dos santos” reunida em torno de Cristo é parte de seu “corpo místico”, ou seja, a Igreja.

    Atualmente, as denominações cristãs permanecem divididas no entendimento dos sacramentos. Os protestantes (exceto o luteranismo) encaram os sacramentos como sinais, símbolos, atos memoriais ou de obediência aos mandamentos de Cristo, quer dizer, sinais que estimulam a fé. A visão ortodoxa tradicional, a católica e luterana, encara os sacramentos como meios de graça, onde o símbolo contém uma realidade espiritual (graça). Sinais sensíveis da graça de Deus.

    Fonte de pesquisa:

    “Dicionário de Religiões, Crenças e Ocultismo” – De George A. Mather & Larry A. Nichols – Editora Vida.