• Principais obras de Manoel Bandeira

    scissors
    junho 9th, 2011

    Manoel Bandeira

    O poeta pernambucano Manuel Bandeira cultuou um estilo simples e lírico, apesar de compor a linha de frente do modernismo brasileiro, ele inspirou-se no cotidiano para compor sonetos, rimas e poemas com rigor métrico. Sua extensa bibliografia é composta de livros e composições que lhe renderam reconhecimento internacional.

    No campo da poesia foram essas as principais obras de Manuel Bandeira:

    – A Cinza das Horas – Jornal do Comércio – Rio de Janeiro, 1917 (Edição do Autor)
    – Carnaval – Rio de janeiro,1919 (Edição do Autor)
    – Poesias (acrescida de O Ritmo Dissoluto) – Rio de Janeiro, 1924
    – Libertinagem – Rio de Janeiro, 1930 (Edição do Autor)
    – Estrela da Manhã – Rio de Janeiro, 1936 (Edição do Autor)
    – Poesias Escolhidas – Rio de Janeiro, 1937
    – Poesias Completas acrescida de Lira dos cinquent’anos) – Rio de Janeiro, 1940 (Edição do Autor)
    – Poemas Traduzidos – Rio de Janeiro, 1945
    – Mafuá do Malungo – Barcelona, 1948 (Editor João Cabral de Melo Neto)
    – Poesias Completas (com Belo Belo) – Rio de Janeiro, 1948
    – Opus 10 – Niterói – 1952
    – 50 Poemas Escolhidos pelo Autor – Rio de Janeiro, 1955
    – Poesias completas (acrescidas de Opus 10) – Rio de Janeiro, 1955
    – Poesia e prosa completa (acrescida de Estrela da Tarde), Rio de Janeiro, 1958
    – Alumbramentos – Rio de Janeiro, 1960
    – Estrela da Tarde – Rio de Janeiro, 1960
    – Estrela a vida inteira, Rio de Janeiro, 1966 (edição em homenagem aos 80 anos do poeta).
    – Manoel Bandeira – 50 poemas escolhidos pelo autor – Rio de Janeiro, 2006.

    Na Prosa, Manuel Bandeira também produziu:

    – Crônicas da Província do Brasil – Rio de Janeiro, 1936
    – Guia de Ouro Preto, Rio de Janeiro, 1938
    – Noções de História das Literaturas – Rio de Janeiro, 1940
    – Autoria das Cartas Chilenas – Rio de Janeiro, 1940
    – Apresentação da Poesia Brasileira – Rio de Janeiro, 1946
    – Literatura Hispano-Americana – Rio de Janeiro, 1949
    – Gonçalves Dias, Biografia – Rio de Janeiro, 1952
    – Itinerário de Pasárgada – Jornal de Letras, Rio de Janeiro, 1954
    – De Poetas e de Poesia – Rio de Janeiro, 1954
    – A Flauta de Papel – Rio de Janeiro, 1957
    – Itinerário de Pasárgada – Livraria São José – Rio de Janeiro, 1957
    – Prosa – Rio de Janeiro, 1958
    – Andorinha, Andorinha – José Olympio – Rio de Janeiro, 1966
    – Itinerário de Pasárgada – Editora do Autor – Rio de Janeiro, 1966
    – Colóquio Unilateralmente Sentimental – Editora Record – RJ, 1968
    – Seleta de Prosa – Nova Fronteira – RJ
    – Berimbau e Outros Poemas – Nova Fronteira – RJ

    Fonte: www.releituras.com